Badge

Os melhores cursos digitais em Português!

Novidade
Saiba mais aqui

Hidroponia

HYDRO = água, PONOS = trabalho

Hidroponia é a arte e a ciência de crescer plantas numa solução de água e nutrientes em que as raízes são suportadas por um meio que não o solo. Esta técnica pode ser utilizada desde pequenos cultivos domésticos até a grandes explorações comerciais.

Neste tipo de cultivo a água é portadora dos nutrientes,uma mistura ideal de macro e micro-elementos essencial para satisfazer todas as necessidades das plantas. Qualquer que seja o ambiente (solo ou água) no qual as plantas crescem, elas absorvem os nutrientes em forma de iões dissolvidos em oxigénio e no caso da água quando os nutrientes e o oxigénio são absorvidos têm que ser repostos, este é o princípio da Hidroponia. É em resumo um método de cultivo sem solo que estimula o crescimento da planta enquanto controla as quantidades de água, sais minerais e oxigénio dissolvido. A Hidroponia pode ser utilizada para crescer o mais variado tipo de plantas, vegetais, flores, arbustos,ervas aromáticas, etc.

Pimentos Hidroponicos em NFT

Para obter bons resultados é necessário ter em conta vários fatores, como por exemplo a própria genética da planta, pois pode ser difícil perceber se a planta está a responder ao meio de cultivo e às suas condições ou ao que está escrito no seu ADN. É necessário ainda referir que a Hidroponia foca-se na alimentação das plantas sendo os resultados obtidos consequência de uma alimentação equilibrada e não da manipulação do metabolismo da planta.

O ambiente, como a temperatura e a humidade relativa, têm um efeito direto no crescimento da planta. As plantas adoram ar fresco. Os seus processos vitais como a fotossíntese e a transpiração estão dependentes de níveis de temperatura, humidade e circulação de ar adequados. Dependendo da espécie da planta os níveis variam entre os 15 e os 30 graus Celsius e uma humidade relativa entre 40% e os 100%.

Outro fator a ter em conta é a luz, pois afeta o crescimento da planta e fornece a energia usada para a fotossíntese. A escolha do local de cultivo deve ter em conta as variações sazonais, sombras de prédios ou árvores e exposição solar. Se usar luzes artificiais, as mesmas têm que ter um largo espectro e intensidade para satisfazer todas as necessidades das plantas. Plantas diferentes têm diferentes fases de crescimento e requerem diferentes espectros e intensidade de luz.

Beringela Solar Top Feed

Logicamente, a qualidade da água também afeta a saúde a vitalidade da planta, por exemplo a água da torneira pode conter demasiado cloro e ter um nível de PH muito elevado. Um conjunto de vários fatores podem causar uma reacção na solução nutritiva resultando na fusão de vários elementos essenciais e tornando-se assim indisponíveis para as plantas. Então o controlo e os testes à água são importantes para, se necessário, fazer algum ajuste.

Como no cultivo no solo, a Hidroponia não está livre de pragas, sejam elas fungos, vírus, insetos e aracnídeos. A limpeza pode prevenir muitos destes problemas. Ao manter as superfícies/ferramentas de jardinagem estéreis dificulta a propagação de vírus e bactérias. Demasiada temperatura e humidade relativa  também são favoráveis ao aparecimento de pragas/vírus. Ao aumentarmos a circulação de ar reduzimos a condensação e prevenimos este problema, no fundo, uma boa manutenção e limpeza são um bom começo na prevenção de doenças.

Vantagens e Desvantagens

 Maior rendimento por área. Por dispensar o uso de terra, a hidroponia pode ser verticalizada. No Japão por exemplo há cultivos hidropónicos no subsolo, em antigas estações de metro;

Maior produtividade da planta. Por receber e ter disponíveis os nutrientes que necessita em tempo integral as raízes não gastam muita energia à procura no solo e a planta pode se concentrar na folhagem e frutificação e assim toda a plantação cresce saudável; 

Maior qualidade de produto. Por poder ser cultivado em locais fechados, os vegetais estão menos suscetiveis a pragas e doenças e como a própria planta é mais saudável, é mais resistente e diminui a utilização de fertilizantes;

Permite colheitas durante todo o ano com recurso a estufas;

Mais eficiência e economia no uso de água e fertilizantes;

Ciclos de vegetação e frutificação mais curtos decorrentes do melhor controlo ambiental. A alface por exemplo, leva 60 a 65 dias para ser colhida no cultivo tradicional enquanto que em Hidroponia pode cair para 35 a 40 dias;

Controle sobre a nutrição ;

Dependência de energia elétrica ou sistemas alternativos (no caso dos sistemas ativos). Se houver uma queda de energia e se o produtor não tiver um gerador há o risco de perder toda a produção;

Maior investimento inicial em equipamento;

Requer conhecimento da tecnologia e acompanhamento permanente (no caso de serem plantações comerciais);

Maior facilidade de disseminação de patógenos no sistema pela própria solução nutritiva circulante.